segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Trabalhando com Transformadores



A maioria das fontes de alimentação usa um transformador para abaixar a tensão da rede de energia e, ao mesmo tempo, proporcionar o necessário isolamento que garante a segurança contra choques. Numa fonte típica, conforme mostra a figura 1, o transformador é o elemento de entrada, determinando basicamente a ordem de grandeza da tensão e corrente de saída.
Basicamente, são três as especificações que um transformador deve ter para um projeto de fonte:

A primeira é a tensão de entrada ou do enrolamento primário – essa é a tensão da rede de energia em que ele vai ser ligado. Podemos ter transformadores com um enrolamento único para a rede de 110 V ou 220 V, ou ainda transformadores com enrolamentos duplos ou tomada que podem ser ligados nas duas redes de energia.

Os transformadores para as duas redes podem ter as tensões comutadas por uma chave. Na figura 2 ilustramos como eles devem ser usados e como uma chave de troca de tensão pode ser ligada.

Quando compramos um transformador deste tipo, normalmente uma pequena folha de informações diz como a ligação deve ser feita, de acordo com as cores dos fios, se bem que exista uma certa padronização (que nem todos os fabricantes seguem).

No caso do transformador de dois enrolamentos é muito importante que eles estejam em fase na ligação em paralelo para 110 V, pois se um dos enrolamentos for invertido, poderá ocorrer sua queima.

a tensão de secundário não é necessáriamente a tensão que a fonte vai fornecer em sua saída.

Podemos usar um transformador de 7,5 V ou 9 V de secundário, por exemplo, para ter uma fonte de 5 ou 6 V se usarmos dispositivos reguladores apropriados, conforme exibe a figura 3.

Nesse ponto temos duas possibilidades a serem analisadas quando procuramos um transformador para uma aplicação em fonte de alimentação:

Se a fonte não tiver dispositivos reguladores mas tão somente diodos retificadores e um capacitor de filtro, veja a figura 4, o secundário do transformador basicamente é que determina a tensão de saída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário